Escreva como um pintor

28 de maio de 2021
Literatura

Escrever pode ficar mais fácil se você pensar no processo como um pintor com um quadro. Cada rascunho é um esboço que se desenvolve até a pintura final.

Geralmente as pessoas se angustiam em seus primeiros rascunhos porque escrevem pensando que outras pessoas vão ler aquilo. Os pintores têm uma abordagem diferente. Antes do quadro ficar pronto a pintura passa por um processo de muitas tentativas, testes e experimentos. Pintar é este processo.

Na maioria das vezes eu começo um texto fazendo um rascunho no caderno. Não uso borracha, quando acontece um erro eu simplesmente sigo em frente. Saber que ninguém vai ler meus primeiros rascunhos silencia minha autocrítica e me deixa livre para brincar com as ideias sem julgamentos. Só depois é que transcrevo tudo para o computador e esse processo já consiste numa primeira revisão, pois vou selecionando e organizando de forma mais racional.

O texto final é resultado da dinâmica entre essas duas escritas: os rascunhos lançados no papel e em seguida as revisões para aperfeiçoá-los.

Abaixo os esboços do Edward Hopper revelam esse processo.