Baixe meus livros de graça

27 de novembro de 2022
Literatura, Arte, Internet

Após ler um ensaio do jornalista Alexandre Matias sobre um disco do Radiohead e assistir uma entrevista com o escritor Daniel Pellizzari, decidi disponibilizar todos os meus livros gratuitamente em formato digital no meu site.

* * *

Durante uma entrevista com o escritor Daniel Pellizzari realizada na Biblioteca Parque Villa-Lobos em São Paulo em junho de 2022, o mediador, Manuel da Costa Pinto, contou que doou grande parte dos livros que possuía pois sua casa não comportava mais tantos volumes e explicou que quando precisava relê-los, ele simplesmente baixava. Confessou ter feito isso com alguns livros do Pellizzari. E o autor, que foi um dos precursores da publicação online no Brasil, ao invés de receber a fala como uma ofensa, simplesmente respondeu "sim, pirataria faz parte da cultura digital." Depois fui checar e o próprio Pellizzari disponibiliza um de seus livros, na verdade, os dois primeiros, duas coletâneas de contos agrupados em um só que ele deu o nome de "Melhor seria nunca ter existido", pode ser baixado de graça diretamente do seu site.

Na mesma semana em que vi essa entrevista, li um ensaio do jornalista Alexandre Matias sobre o disco In Rainbows do Radiohead. Matias lembra que no lançamento a banda colocou o site InRainbows.com no ar disponibilizando que seu público baixasse o disco, pagando quanto quisesse por ele, inclusive nada.

Lançado em 2007, ainda não havia serviços de streamings, era o auge da "pirataria de mp3", o Radiohead escrevia uma nova página na história do capitalismo. Ao invés de ir contra o formato, abraçou a transformação e foi além: toma aqui de graça. Baixando na fonte da banda o ouvinte receberia o disco direito, exatamente como queriam seus autores.

Com isso a banda escreveu uma nova página na história da indústria cultural, "o que o Radiohead admitia era o fato de que, uma vez feito, o disco já estava lançado – pagaria quem se dispusesse a fazê-lo. Mais do que ter o preço avaliado pelo comprador – o que é um conceito inovador em si –, In Rainbows foi dado de graça", escreveu Alexandre Matias.

Na época a banda já era gigante. Por isso em uma semana o disco teve mais de um milhão de downloads. Isso só no site oficial. As músicas se espalharam por gente que nunca tinha sequer parado para ouvir o grupo. Essa ação quebrou a forma linear de produção da era anterior, pois, ao invés de entregar o disco à gravadora, ela pulou a distribuidora e foi direto pro público. Se tivesse seguido o modelo convencional, o disco só seria lançado no ano seguinte, por um preço fixo e mais caro. O que não impediria, claro, que fosse pirateado e distribuído por aí.

"In Rainbows foi um disco que assumiu-se digital por natureza. A atitude do Radiohead estava cheio de perspectiva histórica." Quando o Radiohead se propôs a lançar “In Rainbows” como o lançou, sabia onde queria estar.

O que aconteceu nos anos seguintes na indústria da música, a gente conhece. O formato álbum acabou deixando de ser prioridade, e artistas começaram a lançar músicas por etapas, discos menores ou EPs, adicionando elementos extra à medida em que envolviam os ouvintes.

É como se algum escritor chegasse hoje e dissesse "Formato romance? Tá zoando? Vamos lançar pequenos textos na internet".


* * *


Depois de ter lido e visto isso, decidi que era a hora de fazer uma coisa que há tempos eu queria fazer mas por um receio ou outro, ainda não tinha feito: disponibilizar meus livros, em formato digital, gratuitamente no meu site.

Quem eu quero enganar? Cresci dentro da cultura digital, foi graças à ela, aliás, que formei meu gosto, me informei e conheci artes e culturas. Ainda faço isso, ainda baixo versões "piratas" de livros em canais obscuros da internet, não seria melhor fazer isso oficialmente através do próprio autor?

Meus livros estão disponíveis no meu site no formato epub, que é o formato ideal para ser lido em leitores digitais ou em aplicativos. Pode ser enviado para Kindle ou Kobo e ser lido em celular, tablet, computador. Você baixa e na mesma hora pode começar a ler. Mas em breve também vou disponibilizar todos os textos online. Quero dizer, você não vai nem precisar baixar o livro, você vai poder ler pelo próprio navegador que usa para ler notícias. Esse formato é ainda mais acessível e facilitador.

Como você escuta música? Como você assiste um filmes e séries? Como você lê notícias? Como você conversa com seus amigos? Por que você não lê livros da mesma forma? "Oh, não, livro é uma coisa sagrada", responde o homem sentado em sua velha poltrona. Talvez seja essa camada de "sagrado" que afasta as pessoas da literatura, embalsamando-a como uma múmia.

A literatura tem que estar onde as pessoas estão. E onde as pessoas estão? Onde você está? Aqui.


📗 Baixe de graça os livros:

🔹 Pessoas Extraordinárias (2020)
🔹
A Desobediência do Escritor (2019)
🔹
Canibal Vegetariano (2016)
🔹
Carnavália (2011)

Mas eu quero pagar, como faz?

onde dinheiro não representa uma barreira entre as pessoas e o conhecimento. Porém, me custou escrevê-los e publicá-los. Me custou tempo, estudo, leitura, pesquisa e dinheiro. Assim como a pirataria é típica da geração da internet, a colaboração também é. Por isso se você quiser contribuir com um pagamento, estará fortalecendo este modelo de troca, além de influenciar no meu processo criativo. Pode ser no valor que você quiser.

Pix: falecomgabpardal@gmail.com

Obrigado!