O que eu sei fazer

29 de novembro de 2022
Arte

“Parece estúpido eu lançar um álbum”, disse Fiona Apple quando lançou o incrível 'Fetch the Bolt Cutters'. “Mas isso é o que eu sei fazer.”

Fiquei pensando nisso. Na responsabilidade de colocar mais uma coisa no mundo. Há tantos livros para serem lidos, tantos filmes, horas e horas de episódios de séries, mais séculos de música para ouvir, parece nonsense colocar mais um trabalho de arte para as pessoas consumirem.

Mas fazer o quê se é isso o que você sabe fazer?

E pode ser qualquer coisa. De gravar um disco a fazer mágica com baralho. Porque você pode sentir que sabe fazer alguma coisa, é isso o que importa e não necessariamente o que acontece depois disso ser feito. O retorno disso se dará por uma infinidade de outros elementos.

Certa vez Woody Allen disse que o que ele sabia fazer era piadas, e ele tinha sorte de ter nascido em um lugar e numa época onde as pessoas se interessavam por piadas. Se tivesse nascido numa tribo indígena não teria o mesmo sucesso. Provavelmente teria mais angústias, se sentindo deslocado, "ninguém se importa com o que faço".

Eu, por exemplo, teria mais sorte se ganhar dinheiro fosse o que eu soubesse fazer. Porque vivo em um lugar onde ter carros importa mais do que ter livros.

Tem gente que diz "Eu não sei o que quero fazer". Tem quem diz "O que estamos fazendo?". Tem gente gritando "Eu sei exatamente o que estou fazendo!". E tem gente, como Fiona, que diz "É isso o que eu sei fazer."

E apesar de tudo, vai lá e faz.