Olá. Eu nasci em agosto de 1984 em Salvador e moro no Rio de Janeiro desde 2007. Sou escritor de não ficção: ensaios, artigos, crônicas, roteiros, reportagens e entrevistas. Me interesso por arte, cultura, filosofia, tecnologia, internet e xadrez.

Escrevi e publiquei uns livros. Escrevo regularmente sobre cultura, arte e comportamento. Apresento um podcast sobre literatura. Entrevistei artistas contemporâneos. Também desenho cartuns e ilustrações. Fui editor e colunista do Ornitorrinco. Assine minha newsletter para receber novidades e ideias que me ocorrem durante meus processos de estudos, pesquisa e criação.

CONTEÚDO RECENTE

- Atualizado: 20 de novembro de 2019

Lançamento A Desobediência do Escritor. Lançamento no Rio de Janeiro marcado. Dia 22/11 na Casa Jangada.

O que eu tenho que rir com isso. A atriz Charly Clive escreveu uma comédia sobre o seu processo de tratamento após ser diagnosticada com um tumor no cérebro.

Teaser do Making of. Processo de finalização do novo livro "A Desobediência do Escritor". Em breve sai o making of completo e as datas de lançamento!

Música minimalista. Erik Satie foi o inventor da música ambiente. Sua ideia era criar uma música para ser usada como uma mobília.

O Quadro. Quadro meu na expo "Da lama à alma / Da alma à lama." Exposição na Casa Jangada que tá cheia de artes e uma galera massa.

Desenhos hospitalares. Durante os longos dias em que fiquei internado rabisquei uns desenhos.

Arte de capa. Fui convidado pelo músico Thalles para criar a arte da capa do seu novo single “It’s a New Year and We’ve Never Been so Old”.

Modus Operandi da Escrita. Escrever é uma atividade física e não apenas mental. A forma como se executa a tarefa altera o produto realizado.

Uma folha em branco e uma caneta. É assim que tudo começa. Desde os meus 14 anos, quando tomei gosto por escrever, carrego sempre comigo um caderno para qualquer lugar que eu vou.

Participei do projeto Retratos, dirigido pela documentarista Clara Cavour. Clara foi até o meu estúdio em uma manhã fria no Rio de Janeiro, mostrei meus cadernos e falei sobre processos, criações, angústias e projetos futuros.

Leia mais >

Escrevo regularmente sobre cultura para diversos veículos. Fiz uma seleção dos meus textos preferidos sobre Literatura, Cinema, Música e Outros temas afins.

No livro Canibal Vegetariano, coletânea dos cartuns, reflexões e provocações que compartilho diariamente com os seguidores no Instagram e nas outras redes sociais.

De vez em quando envio por e-mail anotações que faço durante meu processo de trabalho. O resultado é uma newsletter que mistura assuntos, registros, relatos e impressões sobre leituras diversas, a cultura e o trabalho artístico no país, na tentativa de estabelecer uma comunicação direta e íntima de ideias.

Carnavália foi publicado pela primeira vez em 17 de novembro de 2011 pela editora Oito e Meio, no Rio de Janeiro. Teve diversas reimpressões e hoje se encontra esgotado. O livro foi agora reeditado em versão digital pela Botafogo Livros.

Outros links que talvez possam interessar:

Twitter / Instagram / Facebook / Tumblr / Diário de Fotos

Todo conteúdo e design © Gabriel Pardal.