A Desobediência do Escritor


Um autor atual, antenado com as pequenas e as grandes questões do dia a dia, você deve conhecer o Gabriel Pardal através de seus desenhos publicados no livro Canibal Vegetariano, agora ele demonstra sua observação aguda em uma série de textos.

Os textos em A Desobediência do Escritor expõem ideias e elaboram reflexões sobre o trabalho criativo, a influência da internet nos processos de criação, a interferência das redes sociais no contato com público, discutem o sucesso, o fracasso e as dificuldades de seguir a sua vocação. Revelam, assim, o que se passa na cabeça de um artista na busca por criar e apresentar seus trabalhos. Pardal se mostra atento às evoluções da sociedade, ligado na cultura e no comportamento das pessoas, escrevendo com inteligência e bom humor.

Páginas: 200Lançamento: 2019ASIN: B07WX1MFF4Editora: Botafogo Livros

Disponível nas versões

Leia uma amostra grátis.

Sobre o Livro


Sumário


  1. A Desobediência do Escritor

  2. Rio 400ºC

  3. Ler e Escrever na Era da Internet

  4. O Escritor no Exílio

  5. O que ocorre quando há ausência de palavras

  6. O Fim da Arte é Libertar

  7. Retrato do Artista Quando Jovem

  8. Em Busca de Bob Dylan

  9. Um E-mail para Reginaldo Pujol Filho

  10. Buraco, A Vida

  11. O Amor Enquanto Eterno

  12. Sem Título

  13. O Fim da Propriedade do Corpo

  14. Hoje é Dia de Rock, Bebê

  15. Curtir, Comentar, Compartilhar

  16. Saber Ler a Internet

  17. A História da Beleza

  18. Te Conheço do Futuro

  19. A Opinião de Cada Um, A Opinião dos Outros

  20. Fim de Ano no Aeroporto

  21. Carta com Fins Lucrativos

  22. Todo Mundo Alegre É Triste Pra Caralho

  23. O Escritor e Seu Novo Romance

  24. Danilo Gentili Não Tem Graça

  25. A Festa Não Acaba (Diário de Aniversário)

  26. Voltando do Futuro



Release

Desde sei lá quando eu venho escrevendo textos de não ficção e publicando em sites espalhados na internet. São ensaios que cruzam com a crítica, a reportagem e a crônica. Esta coletânea é formada por textos que escrevi ao longo de cinco anos, textos que de modo geral falam sobre cultura e arte, com foco especial em literatura. Não é um livro de crítica propriamente dita. É o livro de um artista, escrevo a partir do ponto de vista do fazedor, de alguém que está do lado da criação, lidando com todas as etapas disso.

O título do livro "A Desobediência do Escritor" é porque... Em um país com a taxa de leitura que temos, com um sistema de educação ainda precário e em progressiva ruína, o que faz uma pessoa parar tudo o que tem pra fazer e sentar pra escrever? Qual a razão para continuar a escrever e querer ser escritor? Com tantos convites, bares, praias, festas, filmes, notícias, trabalhos, namoros, famílias... Todo escritor brasileiro está sendo desobediente a todas às coisas que lhe impedem de escrever - e não são poucas.

O mundo está dominado pelo cálculo comercial, pela competição, pela linguagem do entretenimento, e eu acho que o escritor deve criar um contraponto à isso, defendendo a possibilidade de que a literatura ofereça uma outra relação com o mundo em si. Escrever e ler nos ajuda a criar explicações sobre nós mesmos e sobre o mundo.

Este livro é um registro da minha paixão por escrever, fazer arte e buscar ter um olhar criativo sobre a vida.